quarta-feira, 22 de outubro de 2014

Tente Escrever


(496)
I
Não se escreve
quando se quer;
a nossa mente
não é brinquedo,
não se controla
com a nossa mão
que é só chegar
e apertar o botão.
II
O que vale nela
é aquele pássaro
que canta sempre
à nossa janela
e nos faz a ver
a vida mais bela.
III
É aquela flor
que desabrochou
no nosso jardim
como o nosso amor
que foi embora
e nunca mais voltou
morreu enfim!
IV
É aquele céu
tão estrelado
mais parece um véu
todo azulado!
V
O que nos força
e nos impede a escrever
são as reações, os sentimentos
que partem sempre
dos corações,
do nosso ser
e as emoções
que tendem a vir,
logicamente,
vão refletir
na nossa mente.
VI
É sempre assim:
ela nos leva ao devaneio
a um outro mundo
um mundo alheio
onde as cores
são mais vibrantes
e as estrelas
são mais vibrantes;
daí então, num outro mundo
bem mais profundo
nós vamos ter
a ocasião para escrever
todas as coisas
que o coração tem a querer.
VII
Se você duvida,
tente escrever,
aproveite um dia
uma emoção
e pro papel trazer
o seu coração.
Alina Castelo Branco 
(25/06/1976)




Nenhum comentário:

Postar um comentário